Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que vou ler hoje?

Adoro livros. Adoro ler livros. Adoro mergulhar nas suas histórias e fundir-me nelas. Adoro tudo o que está relacionado com livros. Até adoro estantes. Eu não sou eu se não tiver um livro para ler.

O que vou ler hoje?

Adoro livros. Adoro ler livros. Adoro mergulhar nas suas histórias e fundir-me nelas. Adoro tudo o que está relacionado com livros. Até adoro estantes. Eu não sou eu se não tiver um livro para ler.

Seg | 29.04.24

Liberdade

Boas Leituras
Dei-te asas de branco puro mas ainda não aprendeste a voar. Que gaiola te impede de sair? Dei-te a noite, a lua e as estrelas mas não te atreves a sonhar. Que pesadelos te atormentam? Dei-te espelhos rendilhados de ouro mas ainda não sabes quem és. Que máscaras colocas todos os dias de manhã? Dei voz ao teu coração mas ainda não conheces a sua melodia. Que ruídos insistes em escutar?   Dei-te a liberdade mas serás tu verdadeiramente livre?    
Seg | 30.10.23

Os livros são tesouros

Boas Leituras
Sempre adorei livros e o facto de os poder ler, refletir sobre eles, guardá-los, olhar para eles, cheirá-los... e voltar a lê-los. São um autêntico tesouro."   In A Magia de um Abraço, de Mary Balogh
Qua | 25.10.23

Sonho

Boas Leituras
Um sonho pulsa na palma da sua mão. Uma luz brilhante, leve, doce. Na quietude da noite, ela sente o seu calor fluir para dentro de si. É um bálsamo para a sua alma entorpecida. Todas as noites, com o sonho na palma da sua mão, ela acrescenta-lhe uma cor, um cheiro, um toque. Um sabor, uma nota. Enriquecendo-o, nutrindo-o. No seu sonho, a sua vida é colorida, perfumada, quente. É picante, tem melodia. É um sonho tão rico em pormenores, tão vívido, que ela quase se sente a (...)
Qua | 27.09.23

Renascer

Boas Leituras
Tudo o que conhecia sobre si mesma tinha-se desmoronado. Tudo o que ela julgava ser, tudo aquilo que ela sabia sobre si jazia, aos seus pés, num monte de cacos. Durante dias, manteve-se ali, sentada no chão, rodeada pelos pedaços destroçados de si própria. A dor, qual abutre, pairava no alto, os seus olhos gulosos fixos nela. Sem aviso, descia sobre ela, cravando as suas garras afiadas na pele flagelada emergindo depois de beiços lambuzados de sangue e lágrimas. Uma donzela deitada (...)
Qua | 20.09.23

Catarse

Boas Leituras
Nuvens escuras enchem o céu carregadas de tempestade. O mar responde revolto com o som ensurdecedor das ondas a bater. O vento frio e cortante sacode com violência os seus longos cabelos claros mas ela mantém-se firme. Algo dentro de si, selvagem e desconhecido, despertou como que atraído pela tempestade. Cresce e ressoa com a força dos trovões e dos relâmpagos que rasgam e iluminam o céu. Sente a pele arrepiar-se e o seu corpo é percorrido por um frémito de excitação. Sente-se (...)
Qui | 14.09.23

O Mundo bem poderia ser Paraíso

Boas Leituras
O Mundo bem poderia ser Paraíso. Se nos lembrássemos, se escutássemos a bela melodia que toca eterna dentro do nosso coração. Bem lá no meio de um oceano infinito, há uma ilha remota, isolada e verdejante. Uma ilha de beleza inimaginável. Um lugar de magia. Berço de Luz.   Estrelas enchem o céu noturno e uma brisa, límpida e amena, sopra tranquila. Ela caminha descalça por entre as árvores. O tapete de erva é macio sob os seus pés e os seus longos cabelos brancos caem-lhe (...)
Qua | 13.09.23

O seu lugar

Boas Leituras
Tudo é cinzento, pesado, feio, triste. A cidade de betão. As pessoas apressadas e cabisbaixas, os mendigos com as suas camas de papelão. O barulho ensurdecedor do trânsito e das obras intermináveis. O ar denso da poluição dos canos de escape. O cheiro podre dos caixotes do lixo a abarrotar, o odor a mijo nos becos escuros. As cores berrantes dos anúncios gigantes espalhados pelas ruas, cores que lhe magoam os olhos cada vez que levanta o olhar do passeio sujo. Sente que não (...)
Qui | 07.09.23

Luz e Escuridão

Boas Leituras
Houve um tempo em que a noite era uma imensidão escura. À medida que o Sol seguia em direção ao horizonte e o céu se tingia de tons laranja, vermelho e violeta, a noite nascia e com ela a escuridão tomava posse. E no silêncio escuro da noite ela ansiava pela Luz. Sombras pairavam sobre o seu corpo trémulo, a sua presença imensa e escura como um manto pesado, sufocante e ela inspirava o ar noturno com sofreguidão. Mas o ar era feito de um medo denso, espesso que lhe enchia os (...)